Ocorreu um erro neste gadget

Advertência!

O conteúdo deste blog pode, literalmente, projetar você para algum lugar no tempo-espaço...

Translate

23 outubro 2004

Velhos Tempos


Posted by Hello

Quando observo a juventude de hoje sinto uma imensa tristeza, sinto falta dos velhos e bons tempos em que eu ouvia , pela rádio do clube da AABB, músicas como "Sobre o Tempo"- do Nenhum de Nós- enquanto brincava naquelas paradas que giravam e giravam até vc vencer seu amigo ou sair tonto, nadava na piscina, fazia técnicas apuradas para pegar lagartas na terra com folhas de pinheiro, andava de bicicleta e ficava babando quando via alguém mais evoluido com mobiletes da Caloi, pow bicicleta com motor! mas eu me contentava com minha Bmx SuperStar preta, cuidávamos da pista de cross e das rampas, dia de chuva era lindo! meu pneu era furado e durava uns 45 minutos pra tornar a encher... voltava do colégio com os amigos, pulando passeios, falando sobre lendas e histórias absurdas sobre os moradores do caminho.
As tardes duravam uma eterindade, fazíamos armadilhas na areia de terrenos baldios, uma legião de amigos cada um passava na casa do outro, a rua toda se conhecia... atiravmos pedras em carros que passavam e depois nos escondiamos, rindo e com medo ao mesmo tempo, guerras de tampilhas de refrigerantes com espingardas de elástico, meu irmão colocava um colchão no passeio, subia no muro e pulava com um para-quedas feito com plástico de mesa... eu achava aquilo fantástico... ficava dando pressão: vai, vai, uhooo! assistia "Esquadrão classe A" "Spectromen" "Jaspion" "Super máquina"e dezenas de seriados japoneses, americanos...fora os desenhos...você podia ver uma criança andando pela rua perto das 12 da noite e era normal, lembro que fechávamos a rua (meninos e meninas) pra jogar baleado nas sextas-feiras até esse horário.
Cidade do interior, 3 irmãos, dezenas de amigos e conhecidos... dormindo na casa dos colegas, nossos pais viajavam juntos e nos levavam, famílias se aproximavam, e o mundo era bem maior, eu roubava goiaba da casa da vizinha até ela me pegar e falar: " é só me pedir meu filho!" e me deu um saco enorme daqueles de pão cheio de araçá (goiaba) - naquele tempo pão vinha em saco de papel, fanta vinha em garrafa de vidro, o carro do leite vinha na porta entregar, o carro do gás (quando n tinha o sino, tinha um cara em cima da caçamba batendo com um ferro num botijão vazio q nem um maluco)... ir na casa de dona Fia era de lei, pedir pra ela um pouco de mel, em sua casa tinha barris azuis com torneiras cheios de mel, tinha alguma coisa haver com o trabalho do marido dela... Todo guri tinha uma caminhonete de brinquedo da chevrolet, amarrava um cordão e pronto, passava o dia... qual foi a criança que nunca mascou "minichicletes" aquele vermelho no formato de um refil de nescafé de hoje, com quadrados coloridos, quem viveu pode até sentir o sabor na lembrança.
A coisa mais antiga que me lembro na minha infância é de uma bala que vinha em cartela com desenho de animais (girafa, leão, elefante) você pedia ao vendedor quantas queria e ele destacava... parecia com as balas "Soft" mas n lembro o nome. Algumas coisas nunca mudaram: Fósforos Guarani, pasta dental Phillips arg!, Batom Garoto, Farinha Láctea, Leite Ninho, Caldo de carne Knoor, Chicletes Adams... etc, por que a mentalidade das crianças tem que mudar? por que a vida moderna ofusca essa fase e transforma, suprime, queima etapas? serão adultos sadios? a mentalidade não anda muito precoce? namoro, sexo, celular na mão, tecnologia, pc e internet; ainda existe infância?
Lembro que tinha um relógio Cassio digital, e ficava a noite, na cama, acionando a luz como se fosse um vaga-lume enquanto meu irmão respondia o sinal com o dele. Não pensava em muita coisa... meu primeiro skate foi um "Pro Life" comprado no Paes Mendonça mas essa rede de supermercados não existe mais. Eu perdi meu boneco do Rambo na grama num dia de chuva, quando fez sol alguém passou a máquina de cortar nela, adivinha quem ficou em pedaços?

12 outubro 2004

Dia dos Bambinos Iguais


Posted by Hello

Rapaz... depois de ver tantos flogs, blogs, misturebas de sites e afins, descobri que sou um cara igual a todo mundo, existe centenas de milhares de pessoas como eu que usa blog como terapia e expressão de pensamentos soltos e difusos, as mesmas referências e até gostos parecidos... a mesma assimetria no olhar, as mesmas crises - eu adoro essa palavra - o mesmo desconforto em relação a tudo... me pergunte se eu acho isso ruim? eu não! me sinto bem em ser comum, "engrosso o coro dos cordentes e me contento em ser banal" - eu adoro fazer citações - me sinto bem em estar na média, no molde. Todos buscam ser diferentes, mas hoje, eu sei que o melhor é ser igual num determinado patamar, mas n vou explicar o pq... quebrei muito a cara pra entender, anos e anos de cognição e osmose rarar um dia eu conto... hoje é dia das crianças, Fernando Sabino morreu e fez questão de pedir que gravássem em sua lápide "Aqui jaz Fernando Sabino, nasceu homem e morreu menino" Tenham um bom feriado! ótimo não, que ótimo é mulher que fala kkkkkk, abraços!

09 outubro 2004

O Grande Clássico


Posted by Hello

07/05/2002 - 21h07
"Dom Quixote" é eleito o melhor livro de todos os tempos
da Reuters, em Oslo

"Dom Quixote", a narrativa espanhola do século 17 sobre um cavaleiro que vive entre um mundo de fantasia e realidade, foi eleita a melhor obra de ficção do mundo por um time dos mais famosos escritores do mundo na terça-feira.

O livro de Miguel de Cervantes deixou para trás as peças de Shakespeare e obras de arte de autores do calibre de Homero e Tolstói, de acordo com a pesquisa conduzida com 100 autores de 54 países.

Entre os escritores que votaram figuram Salman Rushdie, Milan Kundera, John Le Carre, John Irving, Nadine Gordimer, Carlos Fuentes e Norman Mailer.

Eles deram a "Dom Quixote" 50% a mais de votos que o segundo lugar - "Em Busca do Tempo Perdido", de Marcel Proust - na pesquisa de 100 livros, histórias e peças de teatro.

Detalhes sobre os livros que se seguiram a "Dom Quixote" ainda não foram divulgados. Cada autor teve de escolher 10 trabalhos que considerava os "melhores e mais importantes livros da literatura mundial".

"Dom Quixote", um romance satírico publicado em duas partes em 1605 e 1615, conta a história de um cavaleiro envelhecido que vaga pela Província da Mancha, no centro da Espanha, realizando tolos atos de bravura para provar seu amor por Dulcinéia del Toboso, a quem nunca conheceu.

A pesquisa foi organizada pelos editores dos Clubes do Livro Noruegueses como parte de uma campanha para promover a leitura de clássicos contra os desafios da televisão, vídeo e jogos de computador.

Segundo o Clube, 10 escritores tiveram mais de um livro na lista: Dostoiévski apareceu com quatro, Kafka, Shakespeare e Tolstói com três e Faulkner, Flaubert, Garcia Márquez, Homero, Thomas Mann e Virginia Woolf com dois.

Dos cem melhores livros, mais de dois terços deles foram escritos por europeus, quase metade foi escrita no século 20 e 11 foram escritos por mulheres."

Fonte: Folha Online


Posted by Hello

* Bem, já o citei no post passado mas quando vi esta notícia achei muito válido postar. É um livro ótimo, ainda não li nem a metade dele mas eu chego lá, tb estou com a versão original que apresenta "n" esclarecimentos no rodapé de cada folha a medida que passamos elas, sem essas notas fica muito difícil entender a que Cervantes se refere... o Prólogo é bem grande e um pouco difuso mas quando você começa a ler ocorre uma mudança fabulosa, eu ri demais, achava que o livro era sério, sisudo... mas quem diria! é muito engraçado. O difícil, no começo, é que o vocabulário é bem culto e antigo porém, depois que vc pega outra literatura pra ler, vira fichinha se comparado a Dom Quixote de la Mancha rsrsr os termos são brutais mesmo, cada palavra que eu fico viajando no significado, e cada referência a outras obras literárias, que fazem com que eu me sinta bem burro e ignorante :B mas tudo bem... alguns regionalismos de época mas tudo bem! quase o mesmo nipe de Machado de Assis (que eu idolatro) e cultura nunca é demais.
"Oh! Bendito o que semeiaLivros... livros à mão-cheia... E manda o povo pensar! O livro caindo n'alma É germen ­ que faz a palma, É chuva ­ que faz o mar." (Castro Alves)

04 outubro 2004

La Dolly Vita


 Posted by Hello

às vezes acho que sou um idiota, gentilmente percebo certas coisas, certas palavras aveludadas em tons de suavidade desprendida, em ritmo de brincadeira, talvez eu seja cego! talvez eu seja tolo "sou cego não nego, enxergo quando puder, só vejo obscuro objeto, desejo indireto, será que você me entende?" é ridículo quando você não se conhece... e é inútil pois somos diversos seres singulares para cada pessoa que conhecemos, algumas de múltiplas faces... ao menos sou assim, um estranho às minhas vistas, um viajante que toma o mesmo ônibus sempre, sempre para na mesma estação, quase sempre sozinho compra a passagem de volta... sempre pela janela enxerga a mesma paisagem num mundo pequeno, quase como "O Pequeno Príncipe" em seu planeta esférico, desgravitacional e florido apenas por uma flor, enquanto o mundo gira através das leis e aconselhamentos de "O Principe" de Maquiavel, um mundo seco... e no caminho de volta, talvez espera que alguém sente-se ao seu lado e mude a direção de sua vida. Alguém que desça do ônibus com ele e caminhe a pé ao seu lado, sem se importar com o tempo, mudando a direção... um viajante que escuta demais, que vê demais, que fala de menos e conseqüentemente se importa com tudo... se importa em ser agradável e gentil, doa o obséquio de não gerar lágrimas aos outros, mede milimetricamente as palavras pra que as mesmas não transmitam desconforto ondular ao ouvido alheio, um viajante que deixa troco, segue a mesma calçada e sonha em preto e branco, não acha graça em quem sorrir demais, um clandestino aceito por interesse momentâneo, passageiro, andarílho de 3 quarteirões, um Dom Quixote apeado num rocinante desanimado e dautônico...
Alguém que tem a impressão de que o telefone sempre toca quando se está ouvindo o som, e que acha que o alarme não vai conseguir despertar, não é tão radical dizer que o pessimista é um otimista experiente e arrependidio, acho que Schopenhauer estava certo, por que ser tão agradável? Por que suavizar os eufemismos?, não! o viajante não ganha passagem de graça, o ônibus não para na porta, passa ao largo, a vida não pede bença, não pede licença, não alivia, não anestesia, não pergunta como foi o dia, a vida não cede lugar para o idoso, não entende o silencioso, não empresta, não se doa, a vida não abençoa.

02 outubro 2004

Mas nós estamos por aí...


Posted by Hello


Cidade em Chamas - Engenhaw
(Humberto Gessinger)

As chances estão contra nós
Mas nós estamos por aí
A fim de sobreviver
Como um avião sobrevoa
A cidade em chamas
A cidade em chamas

No meio da confusão
Andando sem direção
A fim de sobreviver
Só pra ver como brilha
A cidade em chamas
A cidade em chamas

Se o que eu digo
Não faz sentido
Não faz sentido, ficar ouvindo
Mas o que eu digo
Não é mentira
Não faz sentido
Ficar mentindo

Enquanto as bombas caem do avião
Deixando de recordação
A cidade em chamas
A cidade em chamas

Já ouvimos esta história
Sabemos como acaba
Acontece quase tudo
Não muda quase nada
Já vimos este filme
Sabemos como acaba
Explodem quase tudo
Não sobra quase nada

Então, só resta uma solução
Sair no meio da sessão
Pra ver a cidade em chamas
A cidade em chamas

As chances estão contra nós
Mas nós estamos por aí
A fim de sobreviver
No meio da confusão
Andando sem direção
A fim de sobreviver

Enquanto as bombas caem do avião
Deixando de recordação
A cidade em chamas
A cidade em chamas

Não basta ter coragem
É preciso estar sozinho
É preciso trair tudo
E trazer a solidão
Eu sei que eles tem razão
Mas a razão é só o que eles tem

?Quantas bocas se fecharão
Quando a bomba beijar o chão
Da cidade em chamas?
A cidade em chamas...

As chances estão contra nós
Mas nós estamos por aí
A fim de sobreviver
Como um avião sobrevoa
A cidade em chamas