Ocorreu um erro neste gadget

Advertência!

O conteúdo deste blog pode, literalmente, projetar você para algum lugar no tempo-espaço...

Translate

29 agosto 2004

Longe dos Olhos, Distante do Coração

Quando se está longe de tudo pensamos de forma diferente, existe algo diferente, algo que nos coloca frente a frente com um questionamento qualquer que seja, a câmera escondida de 360°, a face oculta, outros olhos nus - não os seus de costume - outros... e você percebe que tudo continua do mesmo modo, quase estático numa espécie de areia movediça lenta e enfadonha, preguiçosa, uma gravidade de chumbo terrível beirando a inércia. Ora mova-se! você pensa, mover-se pra onde? vou mudar, vou fazer tal coisa, quero isso e aquilo, como? por onde começar? e nós sabemos por onde, mas algo nos barra, nos impossibilita a ação. Seria o medo? nãããooo acho que não, seria a descrença ou desânimo? talvez, mas realmente isso tem um nome, chama-se "olhos fechados", cegueira, imediatismo soberbo e burro... quando lembramos do passado admitimos a mudança com o tempo. A falta de malícia, inteligência, maturidade... ou o excesso de orgulho, egoísmo e preconceito é tão claro porém anos depois, por que não percebemos estas falhas no presente? um dia alguém nos trará a resposta mas enquanto isso, erremos! ide pelo mundo sem controle de sua mente, sem tempo de pensar no que vai dizer, sem tempo de filosofar e ver com outros olhos o que os olhos ainda não podem ver.
Algo comum pode se tornar raridade e algo raro pode se tornar banal "E tudo ficou tão claro/o que era raro virou comum/como um dia depois do outro/como um dia/um dia comum..." e essa mudança nos causa impacto, admiração de sentidos " E tudo ficou tão claro/um intervalo na escuridão/uma estrela de brilho raro/um disparo para o coração..." mudança de atitude essa é a chave, abre qualquer cadeado, abre qualquer porta.

23 agosto 2004

A mudança, o tempo, a vida

A mudança é irma do tempo. Alguem duvida?
Olhe-se no espelho, e veja o que aparece. É interessante quando voce ve algo refletido e não reconhece. É dificil aceitar, mas sim, voce mudou. Provavelmente meio para melhor meio para pior. Um inteiro que voce transforma todos os dias.
Não sei se a mudança é uma coisa ruim, não sei o que sera do futuro. Mas sinto saudades do passado. Lembranças que recorrem, aquelas que voce quando se recorda, olha para o infinito, seus ouvidos não mais escutam o presente, e que voce ouve vozes que falam, não sabem de onde elas vem, mas não liga para isso.
Lembranças de anos atras ou dias. Lembranças que te fazem pensar " é ..., eu achava que era assim, mas hoje, o mundo mostrou suas garras". Essas talvez são as mais dificeis, porque muda não um simples conceito, mas uma engrenagem que voce construiu ao longo do tempo em seu interior para enfrentar o mundo. Voce olha o presente com uma visão do passado. E quase não acredita no que vê. Dói, mas a realidade é o presente, e não o sonhado passado.
Temos que mudar, temos que mudar.
O mundo muda, o passado fica em nossas memorias, e o presente nos escapa.
Devemos ver o futuro para nos prepararmos para o presente.
.
-------------------------------A vida é isso-----------------------------------------------------
---Um emaranhado de sentir o passado, tentar ver o futuro e viver no presente.---

02 agosto 2004

Silogismo

SILOGISMO = (pensar, refletir) O silogismo é a dedução feita a partir de duas proposições denominadas premissas, de modo a originar uma terceira proposição logicamente implicada, denominada conclusão. É exercício que deve ser estimulado diariamente na dialética, de maneira espontânea e natural. Por exemplo, se a criança de dois anos e meio sobe em uma cadeira sem apoio, os pais têm várias opções de conduta. Podem simplesmente tirar a criança da cadeira. Podem ameaçar a criança: - Você vai cair daí seu infeliz!... Ou podem treinar a arte do silogismo: - Se você subir em um lugar alto e se você cair, vai se machucar.
Exemplos:

Silogismo 1
Deus ajuda quem cedo madruga
Quem cedo madruga, dorme à tarde...
Quem dorme à tarde, não dorme à noite...
Quem não dorme à noite, sai na balada...
Conclusão: Deus ajuda quem sai na balada!!!

Silogismo 2
Deus é amor.
O amor é cego.
Steve Wonder é cego.
Conclusão: Steve Wonder é Deus.

Silogismo 3
Disseram-me que eu sou ninguém.
Ninguém é perfeito.
Logo, eu sou perfeito.
Mas só Deus é perfeito.
Portanto, eu sou Deus.
Se Steve Wonder é Deus, eu sou Steve Wonder!!!
Meu Deus, eu sou cego!!!

Silogismo 4
Imagine um pedaço de queijo suíço, daqueles bem cheios de buracos.
Quanto mais queijo, mais buracos.
Cada buraco ocupa o lugar em que haveria queijo.
Assim, quanto mais buracos, menos queijo.
Quanto mais queijos mais buracos, e quanto mais buracos, menos queijo.
Conclusão: quanto mais queijo, menos queijo.

Silogismo 5
Toda regra tem exceção.
Isto é uma regra.
Logo, deveria ter exceção.
Conclusão: nem toda regra tem exceção.

Silogismo 6 Existem biscoitos feitos de água e sal.
O mar é feito de água e sal.
Conclusão: o mar é um biscoitão.

Silogismo 7
Quando bebemos, ficamos bêbados.
Quando estamos bêbados, dormimos.
Quando dormimos, não cometemos pecados.
Quando não cometemos pecados, vamos para o Céu.
Conclusão: vamos beber para ir pro Céu!

Silogismo 8
Penso, logo existo.
Loiras burras não pensam, logo, loiras burras não existem.
Meu amigo diz que não é viado porque namora uma loira inteligente.
Se uma loira inteligente namorasse meu amigo ela seria burra.
Como loiras burras não existem, meu amigo não namora ninguém.
Conclusão: meu amigo é viado mesmo.

Silogismo 9
Hoje em dia, os trabalhadores não têm tempo pra nada.
Já os vagabundos..., têm todo o tempo do mundo.
Tempo é dinheiro.
Conclusão: os vagabundos tem mais dinheiro que os trabalhadores.

Silogismo 10
Dizem que as baratas são as únicas a sobreviverem a uma guerra nuclear.
A esperança é a última que morre
Conclusão: a barata é o símbolo da esperança!!!!!

* rsrs meu Deus quanta besteira, mas essas paranóias são legais pra rir... o que? vc n achou graça? tem nada não, quem ri por último ri atrasado, já que os últimos serão os primeiros vc já riu e nem percebeu segundo o silogismo.