Ocorreu um erro neste gadget

Advertência!

O conteúdo deste blog pode, literalmente, projetar você para algum lugar no tempo-espaço...

Translate

21 maio 2005

Adormecido


Posted by Hello

O tempo... Este ser voraz e implacável, pode transformar tudo ao teu redor, um dia você ficará impressionado com a máquina do tempo, este operário de atividade silenciosa e constante, que muda os móveis de lugar, muda a posição da sua cama, enquanto você está dormindo... Acordará e dará falta daquela foto que existia num porta-retrato qualquer, tentará recordar-se da última vez que disse "eu te amo" ou quando foi que tremulamente, com o coração agitado, não acreditava que aprendera a equilibrar-se sozinho na bicicleta...esquecerá alguns momentos de sua vida pra sempre,pra nunca mais... O próprio tempo apaga o tempo. Cantigas de ninar, cantigas em rodas na escola, tudo desaparece sem que você dê falta de nada, sem perceber. Dentro da noite eclipsada este que escorre em ampulhetas de areia por séculos, este que era medido pelo sol, movimentando engrenagens e ponteiros precisos te torna frágil, some com aquela xícara, uma camiseta que você adorava, o teu amigo que faleceu cedo como a tarde, o cachorro de estimação que lambia teu nariz enquanto era vivo... Músicas e canções que não tocam mais nas rádios, o passado.
Um dia não encontrarás mais nada nesta casa, só ruínas, lembranças, silenciosamente o tempo vai consumindo sua juventude e pode te pregar a maior das peças, a saudade de algo que você nunca viveu, a saudade de uma vida diferente, sentirá não sua vida em branco e sim, sua vida mal formada, faltando algo..."o que se move e o que nunca vai se mover". Quando não se acompanha o tempo, fica-se pra trás, estagnado, parado no tempo, a mente não interpreta a queima de etapas, o ego não quer seguir adiante até que a experiência não sentida torne-se real... Existe um limite suportável de sonhos não realizados, e a não realização de sonhos é a não realização da própria vida. Mecanismos adolescentes vêm a tona, é evidente pra todos, menos você, que algo está errado, totalmente fora de foco, você não percebe, mas estão todos incomodados com este contraste, irritados,loucos pra te sacudir o corpo, acorde! Ninguém acredita em seu sucesso, a vida não espera, ganha quem chegar primeiro. Estavas dormindo, não escutou o despertador tocar, estás atrasado, não viu o raiar do sol com pássaros cantando... Acordas agora sem a escova de dentes, sem a toalha pro banho, sem a roupa limpa, terá que fazer seu próprio café,e a vida não espera, e o tempo não espera.
Ao mesmo tempo, não é qualquer assunto que você quer conversar, não é qualquer música que você gostaria de ouvir, pessoas são escolhidas a dedo, você se tornou velho num corpo de um jovem, deixe o seu corpo dizer isto.
O sagaz ilusionista te enganou ternamente, e como no despertar de um encantamento você abre os olhos e se depara com sua ilusão e com o que há pra ser feito, enganado, perdido, angustiado. Isso não combina mais com você, deixe o seu corpo falar isso.



05 maio 2005

Fios Elétricos


Posted by Hello


Quando criança eu gostava de observar fios elétricos. Pela estrada, através do carro, gostava de ver as torres altas com muitos cabos chegando e partindo por seus braços, eram para mim gigantes de seis braços... Enormes, fazendo esforço para mantê-los ligeiramente esticados... Reflexos da falta de um modelo idealizado de pais que pudessem me contar histórias antes de dormir, idealizados, pois meus pais não eram desse tipo... fios sem fim, riscando o céu. Quando a paisagem tornava-se monótona, procurava os postes próximos a estrada.
Quando olhamos para um “fio de energia” e mantemos o olhar fixo, ele sobe e desce com o passar dos postes... segue seu caminho, não importa para onde estão indo, ao tocar os olhos eles sempre te seguem para onde você for. Adiante somem por trás das árvores, passa a ponte, passam as montanhas, o lavrador com seu arado e sua plantação de milho, passam as nuvens, súbito eles retornam e você pode observar novamente o caminho que percorrem.
Dia e noite, sol e chuva e eles continuam ali, anos a fio, anos... você se casa e seus filhos os observam em silêncio, seria o segredo de uma mesma fantasia?
Passam os carros e o tempo e os gigantes continuam lá, de pé, seus fios cruzam o mundo pra chegar onde quer que possamos ir. Surgem alguns tão altos, vindos de hidroelétricas com sinalizadores para aviões descuidados, confundem-se como teias de desbravamento humano tecendo o dia.
Toda a minha vida eu os vi dessa forma terna e fantástica... e nunca dividi se quer uma fração destes pensamentos com outro alguém. Uma forma particular de ver as coisas mais simples talvez seja uma forma única, mas talvez, talvez existam centenas de pessoas no mundo que consigam animar fios de cobre ao dar-lhes vida, pois talvez nada na nesta vida seja inanimado.