Ocorreu um erro neste gadget

Advertência!

O conteúdo deste blog pode, literalmente, projetar você para algum lugar no tempo-espaço...

Translate

08 junho 2004

Perdão

Posted on 6/08/2004 01:08:00 AM by Pedro Neiva


 Posted by Hello


 Posted by Hello


 Posted by Hello


 Posted by Hello

Loading... by Ver Para Creer

Hoje eu tive uma reflexão... a maior de todas, pensei em algo que não visualizava sob uma outra ótica: Relacionamentos, à respeito de qualquer nível de relacionamento, amoroso, familiar, amizade...percebi que sempre nos sentimos ofendidos, traídos e rejeitados quando algo acontece conosco. Nunca nos lembramos do mal que causamos aos demais, sempre restritos ao nosso espelho, sempre olhando para o próprio umbigo, sempre "eu" "eu" "eu" ninguém se lembra do mal que causou ao próximo. Quem é você? você é digno? atire a primeira pedra! Só se percebe o mal que fizemos até ele recair sobre nós mesmos... e todos nós fazemos o mal. Algo nos impede de lembrar, algo apaga nossa memória, apagamos nossos erros, pois nos é assim conveniente, esquecemos a rejeição, a agressão o desrespeito quando isso parte de nós mesmos, nós que somos todos iguais. Aquele vizinho "chato", aquela rejeição no amor que te causa dor... uma forte dor, aquele contato do MSN e do Mirc (Internet) que rejeitamos até a pessoa perceber nossa rejeição, aquele conhecido que só falamos quando temos vontade, que nos tem apreço e consideração e mesmo assim, o tratamos mal. Aquele colega de trabalho que tem aquele cargo "inferior" ao seu, que sorri com sinceridade buscando o seu afeto, aquele sujeito na praia de aparência "ridícula" que você aponta e ri, criticamos tudo: o modo de se vestir, de falar, de pensar, de andar, de agir... quem somos nós? modelos de quê? exemplos de que? o que pretendemos com isso? ridicularizamos a nós mesmos... procure no seu passado e ache explicação para o que você está sentindo agora, procure bem, ache exatamente algo que você fez a alguém antes e que alguém está fazendo agora com você. Não seja hipócrita, não se limite, não se esconda, não repita... envergonhe-se. Vivi 24 anos para poder entender o sentido do perdão, o sentido de “se alguém te bate à face, oferece-lhe a outra", o sentido de "amar o próximo como a ti mesmo", Cristo viveu 33 anos para nos perdoar, todos os nossos pecados, e não conseguimos se quer perdoar alguém que nos fez mal. Agora eu entendo... dinheiro, poder, beleza, elegância, simpatia, glamour são efemeridades, não significam nada, nada de importante... a dignidade não está nisso, a felicidade não está nisso. Retire esse espelho da frente, saiba perdoar e entender outras pessoas, no fundo somos todos iguais, meu perdão a todos que ofendi.

No Response to "Perdão"

Leave A Reply

Comente como queira...